A nova corrida espacial é pela internet!

Um frisson tomou conta do setor espacial desde que o homem mais rico do mundo, Jeff Bezos, deixou escapar qual é seu mais novo projeto. Chamado Kuiper, trata-se de uma constelação de 3.236 satélites, instalados a 600 km de altitude, para levar internet de alta velocidade até os locais mais remotos da Terra.

Oferecer uma rede das redes a velocidade extremamente rápida até mesmo em desertos digitais também é o objetivo da empresa OneWeb, que começará a fabricar dois satélites por dia no verão na Flórida com a meta de ter uma constelação de 600 que estaria operacional em 2021.

A SpaceX, do magnata americano Elon Musk, também desenvolve um projeto similar: a constelação Starlink. A sociedade foi autorizada a colocar 12.000 satélites em diferentes altitudes.

Mas haveria espaço para três, quatro ou cinco operadores de Internet espacial?

Nas sessões públicas e nos corredores do grande salão internacional Satellite 2019, celebrado em Washington esta semana, profissionais do setor dizem temer que uma disputa cara demais. Sobretudo se Jeff Bezos, criador da Amazon, decidir liquidar a concorrência oferecendo preços muito baixos.

Leia na íntegra aqui!